domingo, novembro 22, 2009

"DIVINDADE"



Santo Orkut, o canal da socialização da nossa geração. Por acaso “fuçar” no Orkut alheio ás vezes nos traz benefícios. Lembro-me quando a vi com aquele vestido prateado na capa do álbum e na foto do perfil, uma festa a fantasia.

Acho que foi imediato que nossa ligação se fez e nos tomou. Trocamos palavras, confissões, desejos, loucuras, atos e contratos e decidimos então que estava na hora de nos encontrar. Sou um cara que sempre teve olhos aquém apenas das belezas físicas, que me interesso por algo superior, interno e poderoso, a forma, a alma, os pensamentos. Nossa ligação então se fez, não só como algo físico, nem frágil, mas forte, antes mesmo dos olhares e corpos se cruzarem. Fez-se nas palavras e pensamentos e se concretizou de vez no primeiro encontro. 
Lembro-me que a pressa era tanta que você nem se preocupou em tirar a chave do contato da moto pra me dar o primeiro abraço apertado. A primeira conversa sob o abajur vermelho do meu quarto... Intensa, profunda. 

Sempre estivemos juntos, mesmo que separados ou com outras pessoas.

A ligação sempre existiu, mesmo que não fôssemos “eu e você”.  Nos encontros e momentos, com narguilé e beijos intensos, nas festas, na árvore, no toque, sempre fomos uma só mente. A luz sempre nos ajuda, clima é propício, o fogo incontrolável, mas é o desejo nos dá os melhores momentos. Não precisávamos de pressa, não queríamos só o ato, não planejamos ou pedimos, nem sequer falamos, pois, nossas palavras, são sempre trocadas no interior, pelo olhar, na pele, no Chakra. As estrelas e nuvens de ontem consumaram a melhor noite de amor que já tive em minha vida, a surpresa e imprevisibilidade fizeram com que as escolhas de hoje ecoassem no futuro com uma intensidade incontrolável de desejos e deliciosas lembranças. Até mesmo as musicas são as mesmas, falamos por elas, pelos nossos poetas, pela nossa emoção. 
A complexidade da sua presença me faz loucuras, minha Diva, as confissões e sinceridades nos trazem mesmo nos momentos mais simples, a divindade momentânea dos nossos orgasmos físicos e mentais e as fazem ser, toda vez e cada vez mais, a mais fantástica ligação divina que já provei.


Que seja sempre, como o momento da dança no meio da rua e que se lembre, que "Eu preciso dizer que te AMO, tanto!".


K.

Um comentário:

  1. Lagrimas de felicidade as 7 da manhã de uma segunda-feira. Te Amo!

    ResponderExcluir